Na história da humanidade, nos grandes feitos históricos, por que não dizer nos grandes feitos bíblicos? Nós vemos ícones, homens e momentos extraordinários, ocasiões que marcaram a humanidade para sempre.

Porém, me chama atenção a simplicidade objetiva daqueles momentos, por vezes, uma simples ação, uma palavra, um toque, um olhar, um passo, uma pegada, um abraço, um aperto de mão ou até mesmo uma assinatura. Coisas simples, que os próprios atores daqueles momentos da história não
se deram conta, mas estavam decidindo, interferindo, fazendo disrupções fantásticas que repercutiram em um ato extraordinário.


A abertura do mar vermelho, o momento da crucificação, quando Josué orou e o sol parou, na pesca maravilhosa, a cura do cego, o paralítico que desceu pelo telhado e tantos outros marcos da história, nos quais podemos ver hoje o que eles não perceberam naquele momento. Porém, eles estavam vivendo momentos extraordinários.

A minha e a sua vida é assim, a vida do nosso campo Batista também. Há uma foto que eu gosto muito, pois traz esse sentimento que compartilho com vocês: alguns missionários, dentre eles o nosso querido João Francisco Santiago, com um trator limpando o terreno, onde seria e hoje é a Igreja Memorial Batista, uma das Igrejas mais relevantes do nosso campo, que nasceu junto com a nossa Convenção.

Grupo que fez a limpeza do terreno da Igreja Memorial Batista de Brasília. Da esquerda para direita: William H. Berry, Edístio Carlos Fernandes, Noé Agostinho, Josias Nogueira de Oliveira e João Francisco Santiago.


Eu fico pensando que aqueles homens, naquele momento apoiados no trator, talvez um sol escaldante, sede e suor descendo no rosto, estavam trabalhando e de repente alguém diz: “vamos parar um pouco e vamos tirar um retrato!” Aqueles homens não imaginavam que estavam fazendo uma foto histórica de uma missão extraordinária, conquistando o coração do Brasil, fincando a bandeira nesse campo e escrevendo em momentos simples do dia a dia deles, mas sem perceber que estavam participando de Uma Missão Extraordinária.

Na minha e na sua vida devemos estar atentos ao que Deus já fez, o que tem feito e o que irá fazer. Que o Senhor possa nos dotar de um caráter íntegro e polido, firme e convicto, que por sua graça e misericórdia, nos use como um grafite desbastado em Suas mãos, escrevendo uma história no chão desse Planalto. 60 anos da Convenção Batista do Planalto Central, 60 anos de Uma Missão Extraordinária!

Pr. Robério Soares – Diretor Executivo