Em Atos 2.47, está registrado que a igreja caía na graça do povo e que a cada dia o Senhor acrescentava novas pessoas. Como somos uma família que cresce por intermédio do poder de Deus em meio aos relacionamentos discipuladores, para que outros experimentem salvação em Cristo, utilizamos do nosso próprio testemunho e vida. Assim é que o PGM deve caminhar na direção de alcançar e cuidar de vidas. Cada membro do Pequeno Grupo Multiplicador – PGM – é um discípulo que gera discípulos.

A igreja precisa sair das quatro paredes e invadir a cidade, entrar nos lares e compartilhar Cristo, tendo como princípio a multiplicação. Um PGM saudável anseia pela multiplicação, pois entende que essa é uma grande prova de amor a Deus e aos necessitados de salvação. Não podemos nos acomodar no conforto de nossa comunhão e virar as costas para as pessoas que sofrem sem Cristo. Amor pelos perdidos é uma marca de avivamento da igreja. Portanto, uma das razões de ser mais importantes do PGM é alcançar pessoas com o evangelismo via relacionamentos, ou seja, aproveitando os relacionamentos que os crentes já desenvolvem com não convertidos como providência de Deus para a evangelização.

Evangelizar é mostrar Cristo, apontar para ele, falar dele. Isso, na vida de um crente cheio do Espírito Santo, acontece de forma natural, no dia a dia. A formação teológica não é necessária para o evangelismo pessoal. Os cristãos que no seu cotidiano anunciam e mostram Jesus são os evangelistas mais efetivos. Basta amor para levar outros a Cristo: “O amor de Cristo nos impulsiona” (2Co 5.14).

[alert type=”info” close=”true”]MULTIPLIQUE REGIONAL 2019 – Faça sua inscrição e tenha mais informações pelo telefone (61) 3349-5665. As vagas são limitadas! Será um tempo de grandes bênçãos![/alert]Evangelizar é uma questão de sensibilidade pela condição de uma pessoa sem salvação e de envolvimento pessoal para transmissão de verdade e vida. E o que é interessante sobre o PGM é que todos os crentes, por mais acanhados que sejam, podem facilmente convidar pessoas não convertidas para as reuniões do grupo a fim de que conheçam o amor de Deus. O fator relacional é muito importante para a evangelização de pessoas resistentes ao evangelho. O amor sincero pode fazer toda a diferença na vida delas. Enquanto demonstramos hospitalidade, podemos desconstruir a aversão das pessoas ao evangelho.

Nos dias de hoje, as pessoas dificilmente frequentam lugares onde não são valorizadas. No PGM os visitantes são recebidos como dádivas de Deus ao grupo, pois todos sabem o quanto é prazeroso conhecer novas pessoas. Um de seus objetivos é o evangelismo, razão pela qual é fundamental que os membros tragam visitantes aos encontros. Não existe colheita sem semeadura. Semear o evangelho é uma nobre tarefa que temos que realizar com obediência e responsabilidade, motivados pelo amor a Deus e ao próximo. Para isso, não existe regra para abençoar a cidade por meio de PGMs.

 

Texto extraído e adaptado do livro: Pequeno Grupo Multiplicador (p. 31-33), por Márcio Tunala. Ed. Convicção e Missões Nacionais.


Por Leandro B. Peixoto – Pastor Batista.