https://cbpc.org.br/wp-content/uploads/2017/11/1-6.jpg

      Um dos grandes desafios e temas do tempo presente é a Plantação de Igrejas. Se cada Porta Batista Do Planalto Central plantar mais uma, até 2020 supriremos nossa demanda missiológica de 400 Portas do Evangelho. Quais as principais bases motivacionais para plantar novas igrejas?

      No último Conversa Batista, conversamos com o Pr. João Roberto, que já foi presidente e executivo da CBPC, sobre plantação de igrejas e dos problemas comuns que envolvem este dever.

       “Um princípio lá no livro de Samuel diz que o primeiro passo é a obediência, sem ela nós não praticamos nada na vida cristã. Eu creio que a Igreja do Senhor Jesus Cristo foi organizada especialmente para anunciá-lo, e levar pessoas à Ele. Um especialista disse que ‘evangelizar’ é na igreja local, e ‘fazer missões’ levar o Evangelho de Jesus Cristo onde não há Igreja. Então, essa é uma missão que temos que cumprir, e isso se dá pela obediência. A Igreja foi feita para este fim, e é com essa visão que entendemos a plantação de igrejas, baseado em Atos 1: 8.” afirma Pr. João

       Segundo o Pr. João Roberto, não há condição de uma Igreja existir e não ser missionária, porque se não ela não atende ao propósito pela qual ela foi criada. Ela foi instituída para ser missionária, levar o Evangelho até os confins da terra, é uma ordem para ser obedecida horizontalmente em todos os cantos. E hoje, nós temos órgãos como a Convenção Batista do Planalto Central para coordenar projetos assim, implantar igrejas em toda a nossa Jerusalém, Judéia e Samaria; e assim expandir o Evangelho. “Eu creio nisso, que devemos implantar igrejas em lugares onde existe carência. O povo está mais preparado a receber a Mensagem do que nós em anunciá-la. Então, às vezes nós não despertamos dessa realidade e usamos alguns subterfúgios: ‘Minha Igreja ainda não tem condições’; ‘Não tenho liderança para isto’; e por aí vai. Aí nós acabamos fugindo desta missão, e não deixamos que Deus nos conduza, esquecemos que é Ele quem nos prepara, nos guia, e providencia tudo o que precisamos para tal”

       E o Pr. João enfatiza que não podemos nos esquecer que é o Senhor que está do nosso lado, que está em nossa retaguarda quando iniciamos um projeto. E Ele sempre atende à todas as nossas necessidades, e por isso nós nunca devemos deixar de implantar Igrejas mesmo diante de barreiras, porque tudo isso é inerente à nossa vida e sempre será. Temos que avançar porque essa é a determinação da Palavra de Deus.

Confira a entrevista abaixo:

  • Texto – João Pedro – Estagiário de Jornalismo
  • Adenildo Souza – Supervisão