https://cbpc.org.br/wp-content/uploads/2017/11/1-6.jpg

     No texto anterior, falamos sobre como ser uma igreja relevante para a comunidade, aproveitando o que foi dito pelo Pr. Antônio Costa, da PIB Jardim Bandeirantes, em nossa Conversa Batista. E hoje, queremos enfatizar sobre princípios já abordados no texto anterior, compaixão e graça. E eles não podem ser omitidos sob nenhuma hipótese, pois sem eles, a igreja local não faz nenhuma falta para sua comunidade. Para que haja multiplicação de igrejas, compaixão, graça, e principalmente a presença de Deus são o que garantem novas vidas transformadas pelo Evangelho.

            Vivemos em um tempo de muito embate e multiculturalismo, onde os desafios são grandes. Por isso, é muito importante que cada pessoa, independente de quem seja, deve se sentir amada e acolhida pelo nosso Deus, especialmente aquelas que desenvolveram aversão pela Igreja, que na maioria das vezes é resultante de um mau-testemunho. E isso é o que temos de ter cuidado, se não tivermos sabedoria e cuidado com o que falamos, vamos afastar as pessoas da Igreja. O apóstolo Paulo deixou isso bem claro em sua carta à Timóteo:

“Fique longe das discussões tolas e sem valor, pois você sabe que elas sempre acabam em brigas. O servo do Senhor não deve andar brigando, mas deve tratar todos com educação. Deve ser um mestre bom e paciente, que corrige com delicadeza aqueles que são contra ele. Pois pode ser que Deus dê a eles a oportunidade de se arrependerem e de virem a conhecer a verdade. E assim voltarão ao seu perfeito juízo e escaparão da armadilha do Diabo, que os prendeu para fazerem o que ele quer.”


2 Timoteo 2: 23-26

Leia também: Colossenses 4: 5-6
Efésios 6: 12


           Em resumo, temos de lembrar que o Evangelho é a boa notícia de Deus para a humanidade, e em se tratando de uma boa notícia, ela é sempre contada de forma pacífica, amável, e alegre; e é exatamente assim que devemos anunciar o Evangelho, para honra e glória de Deus. A Palavra de Deus é bem clara quanto a isso. É assim que uma igreja cresce e multiplica.