https://cbpc.org.br/wp-content/uploads/2017/11/1-6.jpg

       Liderança sempre foi algo importante em qualquer sociedade ou instituição. E assim como é necessário que sempre haja alguém preparado para liderar uma empresa, um restaurante, um partido, etc; dentro das igrejas não é diferente, toda boa organização é resultante de uma liderança bem exercida. Se a Igreja de Cristo ainda é relevante nos dias de hoje, é porque Deus sempre levantou homens e mulheres fiéis sob a tarefa de liderar, seja uma ministério, um PGM, ou a igreja como um todo. É exatamente por isso que a Bíblia enfatiza tanto sobre liderança quando fala de dons, funções e responsabilidades.

         Muitos entendem a liderança como uma oportunidade de ganhar destaque e boa reputação aos olhos dos outros, como uma forma de comandar. Isso é o que está no senso comum das pessoas no que se refere a liderar. Porém, o que Jesus nos ensinou a respeito de liderar é algo totalmente inverso do que este mundo entende sobre isso. Em Marcos 10: 32-45, temos um exemplo claro do ensino de Jesus sobre liderança, que conforme é mostrado na passagem, diverge totalmente da concepção que seus discípulos tinham sobre liderar. Ele disse “Quem quiser tornar-se grande entre vocês, que se coloque a serviço dos outros; e quem quiser ser o primeiro entre vocês, que seja servo de todos. Pois o próprio Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar sua vida em resgate de muitos.”

       Ou seja, o líder deve ser aquele que serve, aquele que trabalha a benefício dos outros e não de si próprio. Deve ter humildade e empatia acima de tudo, assim como Jesus.

      Assim como Satanás tentou corromper Jesus, oferecendo glória e poder dos reinos deste mundo (Mateus 4: 8-10); da mesma forma ele continua tentando os discípulos de Jesus, estimulando uma sede de poder e glória entre os futuros líderes de nossa geração. Mas, se Cristo venceu, podemos ser vitoriosos n’Ele! Em Filipenses 2: 5-8, somos exortados a termos a mesma atitude de Cristo, que permaneceu obediente até o seu sacrifício.

    Tendo em vista esse conceito, se Jesus é nosso exemplo de liderança, e Ele nunca almejou o poder, a vaidade, o prestígio, a fama, por que alguns líderes continuam buscando essas coisas?