Batistas Do Planalto Central

Edit Content

SGAN 711/911 Módulo C, Asa Norte, Brasília, CEP 70790-115

CBPC Multiplique: Identidade Batista. Quem somos? Parte 1

     O nome “Batista” já é bastante comum em nosso vocabulário, principalmente quando vamos pronunciar o nome da igreja a qual fazemos parte. “Sou da (…).. Igreja Batista ..(…)”, a grande maioria de nossas igrejas tem “Igreja Batista” no meio do nome. Há quem faça parte de uma Igreja Presbiteriana, Metodista, Igreja Pentecostal entre outras. Porém, por que o nome “Batista”? O que nos diferencia? Quem somos? Por que nós nos identificamos como batistas?

        Você sabe responder à essas perguntas? Se sua resposta é não, que tal começarmos resumindo  um pouco a nossa origem?

       Tudo começou em 1612, quando Thomas Helwys ajudou a organizar uma Igreja em Spitalfields, nos arredores de Londres. Ele era advogado, estudioso da Bíblia, e refugiado da perseguição do Rei James I na Inglaterra. Ao escrever um livro cujo nome é “Uma breve declaração sobre o mistério da iniquidade”, foi para a prisão onde morreu em 1615.

        Nesse livro em especial, Thomas escreveu sobre algo que é um dos nossos principais ideais que são característicos de nossa identidade batista. É um princípio no qual é fundamental nos lembramos constantemente, a liberdade religiosa e de consciência.

“… a religião do homem está entre Deus e Ele: o rei não tem que responder por ela e nem pode ser juiz entre Deus e o homem. Que haja, pois, heréticos, turcos ou judeus, ou outros mais, não cabe ao poder terreno puni-los de maneira nenhuma”

Thomas Helwys

        Nossas Igrejas funcionam sobre um sistema de governo Congregacional Democrático. Igrejas autônomas e locais que se relacionam umas com as outras sob uma só fé e ordem, cooperando umas com as outras mutuamente como irmãos e irmãs. Somos uma Igreja que acredita na conversão pessoal de cada um à Cristo ao exercer sua responsabilidade individual, que aceita à todos através do batismo por imersão e mediante a confissão de fé em Jesus Cristo como salvador pessoal. E por conta disso, não concordamos e nem praticamos o batismo infantil, pois conforme é evidenciado nas Escrituras, o batismo é para aqueles que, de fato, compreenderam suas condições como pecadores e o significado da salvação por meio do sangue de Jesus derramado na cruz do Calvário. Nós agimos em cooperação voluntária em forma de associação de Igrejas e Convenções.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Precisa de ajuda? Fale Conosco