https://cbpc.org.br/wp-content/uploads/2017/11/1-6.jpg

      Conforme explicado no texto anterior, Jesus é nosso exemplo de liderança, e n’Ele devemos buscar exercer uma liderança sábia, humilde, e eficaz. E para dar sequência a tudo o que foi dito semana passada, neste texto iremos destacar cinco qualidades de um bom líder, e elas se aplicam qualquer área de liderança dentro das igrejas. Todo líder que deseja fazer a obra de Deus deve buscar essas qualidades em oração até que o Espírito Santo as manifeste em seu interior. Essas características certamente farão diferença para que você colha bênçãos da parte de Deus como líder:

 

  1. Testemunho Cristão exemplar

     O grande desafio do líder é ser um exemplo para todos, viver um estilo de vida bíblico. E você deve, pelo Espírito, buscar ser o mais parecido possível com Cristo. As pessoas devem olhar para você e enxergar um servo de Deus que luta contra a carne para honrar e glorificar a Deus. Em seu testemunho, você deve ser transparente, pois isso prova que você tem vencido o seu orgulho e a necessidade de ser aceito. Você jamais deve se portar como alguém superior, que não tem dificuldades ou problemas a serem resolvidos. Lembre-se, você deve ser exemplo na forma de lidar com suas fraquezas.

  1. Direção do Espírito Santo

     Um líder deve ser cheio do Espírito Santo, e não cheio de si mesmo, de suas ideias e conceitos próprios. E os frutos que você mostra revelam se, de fato, você está cheio do Espírito ou de si mesmo (Leia Gálatas 5: 19-26), o próprio Jesus explica que uma árvore é conhecida pelos frutos que ela produz (Leia Lucas 6: 43-45). Dito isso, o líder deve mostrar frutos que honrem e glorifiquem a Deus. A igreja precisa de líderes que exerçam sua função pelo poder do Espírito Santo. Viver pelo Espírito faz um servo aprovado.

  1. Consciência de missão

    Ser líder é uma questão de entendermos a missão para a qual fomos chamados. Deus nos convocou para exercer funções dentro do corpo de Cristo para que elas trabalhem juntas para a edificação da igreja e o cumprimento da missão. Um líder deve assumir os dons que Deus lhe concedeu e usá-los ao máximo em prol do Reino.

  Um líder consciente de sua missão sempre estará motivado, disposto e ousado. E consequentemente, ele impulsiona seus liderados a seguirem em frente com a obra. Um líder motivado sempre está em constante crescimento no seu ministério, envolvendo outros a prosseguirem ao seu lado.

  1. Vida devocional consistente

     Ter uma vida devocional consistente é uma questão de priorizar o Reino de Deus. Todos os dias somos inundados de compromissos a ponto de não sabermos gerir nossas prioridades. Porém, é muito importante manter contato com o Espírito para que ele continue a gerar frutos em nós em prol do Reino. Interceder pelos liderados é um hábito que deve estar sempre presente, pois todos saem ganhando quando um líder está cheio do Espírito, e batalhando espiritualmente pela vida de seus liderados.

  1. Submissão à liderança da Igreja e sua missão

      Um bom líder deve ser submisso a sua liderança, e ter uma visão que esteja alinhada a missão global da Igreja. Uma das estratégias de Satanás é tornar um líder rebelde e insubmisso. Submissão não é prisão, é liberdade. Submissão é o segredo de uma vida próspera e cheia de frutos. Submissão é ser livre de si mesmo. Uma das expressões da insubmissão é a arrogância. Pessoas assim sempre são resistentes à mudanças, cheias de razão, indispostas a aprender. É muito difícil conviver com pessoas assim. Pessoas que insistem em serem orgulhosas dificilmente tem uma vida transformada.

      Um líder não deve ser assim, ele deve estar sempre de coração humilde e aberto a aprender coisas novas de Deus.


Comunicação CBPC/Adaptado